Assembleia Estadual: “precisamos voltar às origens do Grupo de Oração”, exorta Marangon

Os coordenadores diocesanos das 42 dioceses do estado de São Paulo estiveram presentes de 8 a 10 de fevereiro na primeira Assembleia Estadual da RCC de São Paulo este ano. A assembleia aconteceu na Fazenda da Esperança, em Guaratinguetá (SP), e foi conduzida pelo atual presidente do Conselho Estadual, Marcelo Marangon e, pela nova Diretoria Executiva da Renovação Carismática Católica de São Paulo.

Sábado (09/02)

No Santuário Nacional de Aparecida para consagração do Conselho

A manhã de sábado iniciou para os conselheiros com a participação no G.O. “Nossa Senhora de Pentecostes”. Logo após o grupo de oração, o presidente pediu aos dirigentes dos momentos de Louvor, Pregação e Batismo no Espírito Santo para explicar como foi a condução destas partes. “Precisamos vivenciar um grupo de oração autêntico e verdadeiro para definirmos o que não é grupo de oração”, explica Marcelo.

Ele destaca aos conselheiros que ao longo dos anos muitas “inovações” foram sendo agregadas ao Grupo de Oração, mas que não fazem parte do ciclo carismático de um GO. “Essas inovações descaracterizaram nossos grupos de oração; precisamos voltar às origens do Grupo de Oração”, frisa o presidente.

Conselheiros da Região 4 reunidos para partilha

Na sequência, divididos em dez regiões, os conselheiros formaram seus grupos para discernir tudo o que não faz parte de um verdadeiro Grupo de Oração e que precisa ser corrigido. Ao retornar desse momento de partilha, os representantes dos grupos apresentaram as suas considerações e o presidente encaminhou as correções necessárias definidas por todo Conselho Estadual.

No fim da tarde, o Conselho Estadual, Ministérios Estaduais, Diretoria Executiva e convidados viajaram rumo ao Santuário Nacional de Aparecida para participar da Santa Missa e consagrar a gestão do biênio 2019-2020 a Nossa Senhora Aparecida.

Domingo (10/02)

Carol é apresentada ao Conselho Estadual

Já na manhã do domingo, Marcelo Marangon apresentou suas considerações sobre a necessidade de trabalharmos a Ministerialidade Orgânica. “Os ministérios existem em função dos Grupos de Oração e da Renovação Carismática Católica; o que acontece fora disto não está de acordo com a finalidade de um ministério dentro da RCC”. Para tanto, os  coordenadores de Ministérios Estaduais se reuniram em outro local para definir a prática da Ministerialidade Orgânica.

Enquanto isto, os conselheiros permaneceram na sala principal para votar os encaminhamentos para os trabalhos deste ano. Rogério Santos apresentou o projeto “Semana de Jesus” e sua aplicação ao longo de 2019 como uma resposta ao pedido do Papa Francisco para “sermos uma Igreja em saída”. Resumidamente, o projeto prevê a visita de um grupo com até 5 pessoas (servos de GO) com duração de cinco dias em casas pré-agendadas, cada dia com a ministração de um tema específico. Segundo Marangon, “a meta é de oferecermos a Nosso Senhor, ao longo deste biênio, 300 mil novas almas com a realização da Semana de Jesus”.

Entre os encaminhamentos ficou definido também, devido ao aniversário de 50 anos da RCC do Brasil e da RCC São Paulo, os grupos de oração devem realizar a Novena de Pentecostes e a Vigília de Pentecostes deste ano. A respeito do local de realização do Cenáculo Jubilar, Marangon informou os conselheiros que se reuniria nos dias subsequentes à Assembleia para fazer a negociação com o responsável.

O Conselho Estadual homologou também a indicação da nova coordenadora estadual do Ministério Jovem, Caroline Aparecida dos Santos (“Carol”) da RCC da Arquidiocese de Aparecida e do novo coordenador estadual do Ministério Cristo Sacerdote, Padre Mariano Rodrigo da Silva SJS.

Posts relacionados

Leave a Comment