Comemoração de 35 anos de Rebanhão marca novo tempo para Cruzeiro/SP

carnaval04No carnaval deste ano a Renovação Carismática Católica de Cruzeiro/SP comemorou 35 anos de Rebanhão. Saudosos com tantas lembranças, os membros celebraram os anos passados, mas também se abriram para o novo que o Senhor lhes propunha. O evento ocorreu de 14 a 17 de fevereiro.

Em comunhão com a Renovação do Brasil, o tema do Rebanhão foi: “Deixai-vos conduzir pelo Espírito Santo”(Gl 5,16). O evento começou com adoração ao Santíssimo Sacramento e logo após a Santa Missa de abertura presidida pelo bispo diocesano, Dom João Inácio, acompanhado dos párocos do setor Cruzeiro.

Sobre a importância do Rebanhão para a diocese e para a Igreja, o bispo afirma que o Rebanhão representa lideranças para a diocese, pois parte significativa dos líderes são oriundos dos trabalhos desenvolvidos pelo evento da Renovação Carismática Católica.

O segundo dia contou com a pregação de Tiba, Comunidade Canção Nova falando sobre o amor de Deus. As duas outras pregações do dia foram ministradas pela presidente do Conselho Nacional da RCCBRASIL, Katia Zavaris.

“Eu me lembro de que este Rebanhão era conhecido em todo o país, vinham pessoas de fora, de outras cidades participar”, recorda a presidente. Katia afirma que este evento é importante para pra acolher aqueles que desejam não cultuar outros senhores que são ofertados no carnaval. Na pregação, a presidente do Conselho Nacional exortou: “Já se passaram 35 anos, agora é o tempo da maturidade”.

No terceiro dia de retiro, alguns pregadores da Com. Canção Nova estiveram presentes orando e pregando a palavra de Deus. Os temas abordados foram “pecado”, “fé e conversão” e “vida nova em Cristo”. A celebração eucarística foi presidida por Pe. Gevanildo.

Na terça-feira, realizaram-se as pregações do cantor e missionário, Eugênio Jorge, Antonieta e Rubens. Para o cantor, muito da espiritualidade da Renovação Carismática Católica foi transmitida por intermédio do Rebanhão.

Camila Grilo, do Grupo de Oração Universitário Filhos do Céu, Lorena/SP, afirma que escolheu ir a Cruzeiro porque teve uma experiência profunda com o Senhor, no Rebanhão de 2006. Desejosa de retomar a profundidade com o Senhor, Camila diz que “aonde começou tudo, com Mons. Jonas e Tia Laura, é o melhor lugar para se buscar um renovar no Espírito”.

A missa de encerramento foi celebrada por Pe. Alessandro Chagas, da paróquia de Santa Cecília. Ao final, o sacerdote conduziu um momento de adoração, junto aos coordenadores paroquiais da cidade, em agradecimento por tudo o que o Senhor fez no retiro.

Luciana Cruz, do GO Santos de Calça Jeans, Cruzeiro/SP, afirma que o evento foi um divisor de águas, sentindo que o Senhor deseja servos vindos do Rebanhão. Já Leonardo Cunha, GO Juventude Renovada, conta que o evento foi muito bom, pois foram faladas muitas coisas, tanto pessoalmente, quanto para a cidade.

Para o coordenador da 35ª edição do Rebanhão, Robson Simão, do GO Voz do Altíssimo, Cruzeiro/SP, o retiro deste ano foi uma profecia para a cidade e trará muitos bons frutos. “Nós vimos os prodígios, a obra e a graça de Deus com os nossos olhos”, resume o carismático.

O início das bênçãos

Em 1980 começavam os retiros de carnaval da cidade de Cruzeiro. Através da docilidade de Mons. Jonas Abib, fundador da Comunidade Canção Nova, foi se estruturando o que seria o Rebanhão, que acontece em muitas outras cidades pelo país.

Tudo acontecia dentro de uma quadra, que a cada ano foi ficando pequena pelo número de pessoas que vinham de outras cidades participar. Muitas famílias acolhiam os peregrinos em suas casas e assim se fazia a grande festa, com curas, milagres e bênçãos. Pregadores de diversas partes do país estiveram presentes, servindo e acolhendo aquilo que o Senhor havia lhes reservado. E através deste acolhimento e das graças ali geradas, os retiros de carnaval se espalharam por todo o país.

Confira o vídeo de abertura do Rebanhão que conta um pouco desses 35 anos:

Posts relacionados

Leave a Comment