Compartilhemos o Batismo no Espírito Santo

No histórico encontro do Papa Francisco com a Renovação Carismática Católica, por ocasião das comemorações do Jubileu de Ouro, em junho de 2017, em Roma, o Santo Padre proferiu palavras que ecoarão ainda por um bom tempo em nossas mentes e corações. Dentre as inúmeras exortações e palavras de incentivo a nós dirigidas pelo Sumo Pontífice, uma tem ardido até hoje em nossos corações: “Compartilhe com todos na Igreja o Batismo no Espírito Santo”.

Esta precisa ser uma grande Graça, que nestes tempos, necessita ser ANUNCIADA e PROMOVIDA no seio da Igreja, como missão e apostolado da RCC. Em síntese, no Circo Máximo, em Roma, o Papa Francisco chamou a nossa atenção a respeito de dividir com todos a graça do Espírito Santo. Exortou para que não colocássemos o Espírito em gaiolas, fez-nos refletir que a corrente de graça é para toda a Igreja, não só para alguns, e ninguém de nós é o “senhor” dos outros. Vamos trazer esse tema à tona e destacar a importância dessa conscientização e do esforço necessário para promovermos essa graça.

Grifamos o seguinte trecho: “No primeiro capítulo do livro de Atos, lemos: ‘Quando estava à mesa com eles, ordenou-lhes que não se afastassem de Jerusalém, mas que esperassem o cumprimento da promessa do Pai, que – disse – que você ouviu de mim: João batizou com água, mas em vez disso, não muitos dias, você será batizado no Espírito Santo (1: 4-5)’. ‘Chegando o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente, um arrepio veio do céu, quase como um vento soprando impetuosamente, e encheu toda a casa onde estavam. Sobre eles apareceram como línguas de fogo, divididos e colocados em cada um deles, e todos foram preenchidos com o Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, na forma como o Espírito lhes deu o poder de se expressar (At 2, 1-4)’. Hoje estamos aqui como num Cenáculo ao ar livre, porque não tememos: ao ar livre e mesmo com o coração aberto à promessa do Pai. Estamos reunidos ‘todos nós crentes’, todos os que professam que ‘Jesus é o Senhor’".

Para que haja um perfeito anúncio e experiência do Batismo no Espírito Santo para todos na Igreja, algumas palavras desse discurso são chave:

1 – “Não se afastar de Jerusalém” – Permaneçamos firmes e perseverantes em nossos Grupos de Oração (“Nossa Jerusalém”);

2 – “Estavam todos juntos no mesmo lugar…” – Nossa vivência fraterna cotidiana, que gera frutos de Pentecostes em nosso tempo, tão necessária e tão observada pelas pessoas que nos rodeiam;

3 – “com o coração aberto à promessa do Pai” – Acreditar que um Novo Pentecostes se realiza sempre que nos abrimos à Graça do Espírito em oração. A oração é nossa ligação direta com o Espírito de Deus;

4 – “Diversidade reconciliada” – Entender que, embora muitos, formamos um só corpo em Cristo. Somos diferentes, porém o Espírito que nos move e conduz é o mesmo.

O ANÚNCIO do PODEROSO BATISMO NO ESPÍRITO SANTO, pedido por Francisco, a todo povo carismático, deve basear-se nestes quatro pontos para alcançar sua plena eficácia.

Em trechos finais do discurso, a exortação ao ANÚNCIO desta Graça de Pentecostes em tempos hodiernos, ainda ficam mais contundentes e convocativas: “… irmãs e queridos irmãos, desejo-lhe um tempo de reflexão, de memória das origens; um tempo para deixar para trás todas as coisas adicionadas pelo próprio ego e transformá-las em uma alegre audição e recepção da ação do Espírito Santo, soprando onde e como Ele quiser! Compartilhe com todos na Igreja o Batismo no Espírito Santo…”

 

Leandro Rabello
Grupo de Oração Mater Domine – Diocese de Campos (RJ)
Diretor da Escola Nacional de Formação de Líderes e Missionários RCCBRASIL
Membro da Comissão Nacional de Formação – RCCBRASIL
Coordenador Estadual do Ministério de Pregação RCCRJ

Posts Relacionados

Deixe seu Comentário