“A cruz é o único madeiro onde devemos nos debruçar”, diz Adriano aos jovens

No workshop promovido pelo Ministério Jovem a juventude foi convidada a se tornar “Líderes curados para servir”. Tema da primeira formação do dia, o coordenador estadual do MJ-SP, Adriano Gonçalves, refletiu sobre a pessoa do profeta Elias. Ele explica que, “é muito importante ter uma liderança bem formada e articulada, mas ainda existem coisas com as quais nos esbarramos e que, nos causam dores e deixam feridas em nós. Se essas dores e feridas não forem cuidadas, podem nos atrapalhar no caminho, mais a frente”.

Ao meditar a passagem do primeiro Livro dos Reis (cap. 19), o coordenador traçou o perfil de Elias: “Seu nome significa “O Senhor é Meu Deus”; era forte na oração; ele luta contra 450 profetas de Baal e é ousado ao desafiá-los em nome do seu Deus, vence a batalha e se alegra”, por outro lado, “teve medo de uma única mulher. No coração de Elias haviam feridas e com o medo, estas feridas vieram à tona”, analisou.  

EEL2017_RCCSP (145)De acordo com a análise de Adriano, “Elias quer morrer! Ao deixar vir à tona esse desejo, o profeta mostra-se a si mesmo. Ele tira o rótulo de ‘Matador de profetas’ e mostra quem ele é de verdade, um homem ferido e amedrontado. Assim como Elias, também devemos rasgar nosso coração para Deus e mostrar-lhe quem somos de verdade”. Paralisado diante do medo e Elias se entrega. O coordenador destaca que, muitas vezes, nos encontramos assim diante das situações que nos feriram e sentimos vontade de nos entregar, mas Deus não nos deixa sozinhos.

Adriano compara a primeira leitura com a passagem do livro Cântico dos Cânticos (cap. 5, 2b-8b). Segundo ele, percebem-se dois tipos de dormência: De um lado Elias, que podemos dizer que estava enfermo porque estava ferido e com medo e, Deus manda o anjo ao seu encontro. Ele, porém, fica insensível; Do outro lado, a noiva, que não é visitada pelo anjo, mas pelo próprio Senhor. Ele próprio vai ao encontro dela. Ela tem profunda intimidade com seu amor, pois o reconhece pelo simples fato de ‘tocar no trinco da porta’; Ela também está enferma, mas sua enfermidade é outra, ela está ‘doente de amor’ por seu amado.

“Devemos ser como a noiva, que reconhece e é intima, é sensível ao amado! Não podemos ficar na dormência de Elias, porque temos um longo, um grande caminho a prosseguir! O novo de Deus chegou e nós temos que assumir. Não podemos mais ficar paralisados! Na hora da dor Elias parou embaixo de uma árvore certo? Na hora da nossa dor, do nosso cansaço, da nossa fraqueza, também temos uma ‘árvore’ onde podemos debruçar e rasgar o coração: a cruz! A cruz de Cristo é o único madeiro onde devemos nos debruçar”, concluiu.

Direcionamentos

O segundo momento do workshop realizado nas dependências do Hotel Rainha do Brasil para mais de 200 jovens de todo estado foi sobre os direcionamentos do Ministério Jovem da RCC Brasil. Adriano ministrou a formação falando sobre a atuação do ministério no Grupo de Oração, segundo a missão dos sentinelas, e expôs os cinco pilares deste ano para o estado: Unidade, Grupo de Oração, Louvor, Santidade e Administrar no Espírito. O núcleo estadual do MJ orientou ainda sobre a atuação e desenvolvimento das Assessorias no Ministério.

Posts relacionados

Leave a Comment