D. Orlando na homilia: “o Espírito Santo nos fez redescobrir o amor de Deus e este é o fruto mais lindo da RCC”

Na tarde de sábado (16/09), Dom Orlando Brandes, Arcebispo de Aparecida, presidiu a Santa Missa para os carismáticos presentes no Centro de Eventos Padre Victor Coelho de Almeida, em Aparecida (SP).

Em sua homilia, o Arcebispo retomou a primeira leitura enfatizando que “eu sou o primeiro pecador e não o primeiro Santo” e que isso é um dos muitos frutos que a Renovação Carismática Católica deu e, completou: “a RCC nos dá a consciência de pecadores perdoados e renovados no sangue de nosso Senhor Jesus Cristo”.

Citando o Evangelho que diz que árvores boas dão bons frutos, o Arcebispo relacionou a Renovação Carismática Católica com uma grande árvore, exclamando que esta “deu muitos e muitos frutos e aqui estamos comemorando os 50 anos, 50 anos de bons frutos da Renovação!”.

A partir disso, no decorrer da homilia, Dom Orlando descreveu vários frutos que o movimento deu durante estes 50 anos que passaram e afirma que ainda dará muito mais. “O bom carismático não é tagarela da Palavra, mas sim testemunha da Palavra e, por isso, dá muitos frutos”, disse. “A RCC me ensinou a rezar melhor”, testemunhou o Arcebispo e continuou: “a RCC ensinou a Igreja no mundo a rezar mais e a rezar melhor e estes são os maiores frutos que ela poderia dar”.

Entre outros frutos da RCC, ele citou “a descoberta do Espírito Santo, dos frutos do Espírito, que até hoje muitas pessoas católicas ignoram”, “aprender mais e a curtir mais o Espírito Santo” e “a graça de perdoar e ser perdoado, gerando curas físicas e espirituais”.

Dom Orlando relembrou uma das falas do Papa Francisco, em 2014, que diz “tu [RCC] nasceste de um desejo do Espírito Santo” e completou afirmando que “esse mesmo Espírito Santo é que nos aproximou de Jesus, do coração da Igreja, o que nos fez redescobrir o amor de Deus e isso é o fruto mais lindo da RCC”.

Por fim, ele afirmou que “o carismático tem fé que é uma pessoa amada até ao ciúmes” e reforçou a importância dos carismáticos serem adoradores e bons adoradores. “Por causa da adoração ao Santíssimo, vá aos pobres, vá evangelizar, vá ao encontro dos marginalizados”, pediu aos presentes.

Posts relacionados

Leave a Comment