Nossa Senhora “abre” Jubileu de Ouro da RCC de São Paulo

Com Rogério Santos e Lucimar Maziero, ex-presidentes do Conselho Estadual da RCC de São Paulo, na condução do terço, o estádio estava parcialmente tomado pelos carismáticos que vieram festejar os 50 anos da Renovação Carismática Católica do estado. Este foi o pontapé inicial para um domingo de muitas bênçãos em Barueri (SP).

Após a oração do terço, o atual presidente estadual, Marcelo Marangon, acolheu a todo o público com muita alegria.

Acolhida do Presidente

Nas palavras de Marangon, “Se Deus tem uma chama para acender, nós queremos pedir que Ele a acenda em nosso meio e que, de dentro deste estádio, saia para todas as dioceses e para todos esses grupos de oração do estado de São Paulo”.

Marcelo Marangon, presidente do Conselho Estadual da RCC de São Paulo

Ele partilha que “o Cenáculo de Ouro foi pensado, orado, por todos os conselheiros deste Estado, para ser deixado como modelo [para os próximos]”.

Marangon também recorda que “há mais de 20 de anos que não acontece um evento como este em um estádio e, por isso entendemos a sede de tantas pessoas que desejariam estar aqui conosco”.

Além dele, Jackson Chaves Nogueira, coordenador diocesano da RCC de Osasco, acolheu todas as dioceses presentes e seus grupos de oração. “É uma honra sediar esse Cenáculo e queremos celebrar com vocês, enquanto irmãos, este dia que vamos passar juntos”.

Por fim, Marcelo anunciou a entrada daquela que é a convidada mais que especial deste evento: Maria.

Visitados por Maria

A imagem fac-símile cedida pelo Santuário Nacional de Aparecida especialmente para o evento, foi levada em procissão pelos quatro cantos do campo, carregada pela Guarda de Honra do Exército Brasileiro, escoltada pelas religiosas de diversas congregações – entre elas, as Irmãs da Fraternidade Jesus Salvador (SJS) e das Carmelitas Mensageiras do Espírito Santo (CMES) – e, ovacionada pelos milhares de fiéis, que agora, tomavam as arquibancadas por completo.

A Arena Barueri ainda assistiu Giselli Modotti, Maria do Rosário e Zizi Vaz interpretarem canções marianas que marcaram a caminhada de muitos irmãos do movimento em muitos momentos, ultrapassando até mesmo as barreiras do tempo: “Quem é esta que avança como aurora, “Ave Maria” (Bach/Gounod) e a “Consagração a Nossa Senhora”.

Com a imagem de Nossa Senhora Aparecida no palco, Madre Juliana Lima do Nascimento SJS, coordenadora estadual do Ministério para Religiosas de São Paulo, conduziu a multidão a abraçar a si mesmo, num abraço de Mãe e, proclamou que neste abraço, Ela derrama o Espírito Santo de Deus [sobre cada um]. O momento encerrou-se com a canção “Augusta Rainha” com o músico e missionário, Héber Campos.

Hino Nacional

Na sequência, a Banda da Guarda Civil Metropolitana de Barueri, sob a regência do Maestro João Benedito Moni, entrou no campo e ao lado do palco, tocou o Hino Nacional. Em pé, os cristãos renovados cantaram forte o hino brasileiro.

Posts relacionados

Leave a Comment